Menu Principal


Treinamento: necessidade para o desempenho de uma organização PDF Imprimir E-mail

Por Leylane Meneses Martins* para o RH.com.br

 

Selecionar, desenvolver, integrar, capacitar e aperfeiçoar uma equipe de trabalho, com objetivos definidos, fazendo com que cada um saiba a sua função, coopere com os demais e "vista a camisa da empresa" para gerar resultados positivos é responsabilidade não só dos administradores da área de Recursos Humanos, como também da cúpula gerencial da organização. Felizmente, as organizações já se deram conta da importância e do valor inestimável da existência de colaboradores de bom nível de conhecimento, bem selecionados, treinados, integrados e que trabalhem como espírito de equipe.

 

 

 

  

 

A proposta de elaborar este artigo surgiu devido às grandes transformações, às oportunidades e aos desafios que o mundo vem passando, onde o capital intelectual, ou seja, as pessoas estão sendo colocadas em primeiro plano para o desenvolvimento e o crescimento de uma organização. Fatores como as inovações das tecnologias recentes, a competitividade, a velocidade da comunicação e da informação através da internet, a globalização fazem com que, para a sobrevivência de cada organização, seja necessária uma adaptação às novas mudanças. Diante disso, é fundamental que a empresa esteja engajada em um programa de treinamento.

Hoje o maior recurso presente em qualquer organização são os colaboradores, já que eles desempenham o papel funcional e institucional que mantém a mesma. Sendo assim, devem-se aprimorar continuamente seus conhecimentos e capacitá-los para executarem suas atividades com desempenho, pois estes são os elementos dinamizadores do processo de desenvolvimento e de crescimento da companhia.

O treinamento tem como finalidade aprimorar o desempenho do profissional em uma organização, assim como no desenvolvimento das suas atividades, além de ser um processo que visa aumentar a capacitação e o aperfeiçoamento das habilidades e dos conhecimentos de cada indivíduo na equipe de trabalho. Treinar é ensinar, educar, é mudar a forma de pensar, é fazer com que os indivíduos adquiram novos conhecimentos, é ensiná-los a mudar de atitudes. Ao associar treinamento com educação, esse passa a ser uma forma de educação no trabalho com o propósito de instruir o indivíduo para o desempenho eficaz e eficiente da atividade a ser executada.

As organizações treinam para terem equipes com melhor nível técnico, dessa forma, dispondo de um aumento na produtividade e assim obterem melhores resultados. Ou seja, as empresas consideram o treinamento uma estratégia para alavancar o desempenho da pessoa no cargo ela exerce e na execução das suas tarefas específicas. Assim, o profissional desenvolve competências que o tornam mais produtivo, criativo, motivado e inovador, a fim de que esse contribua para os objetivos organizacionais.

O treinamento dá oportunidade para o contínuo desenvolvimento pessoal, não apenas no cargo ocupado, mas também em outros que o indivíduo possa vir a exercer. Além disso, proporciona mudança nas atitudes dos envolvidos, a fim de criar entre eles um clima mais satisfatório, aumentando a motivação e os tornando mais receptivos às novas técnicas de trabalho, seja na execução, supervisão ou gestão.

Um fator que alavancará basicamente na realização de um treinamento é o levantamento de suas necessidades, onde serão detectadas as carências dos envolvidos, constituindo-se em um referencial que irá gerar que tipo de treinamento deve ser instituído.

A ideia de treinamento nos remete, ainda, a algumas perguntas como: Por que, o que, para quem, como e quando treinar? Para respondê-las, primeiramente, é necessário realizar um levantamento das necessidades de treinamento (LNT). Depois será preciso que exista uma programação de treinamento para atender às necessidades diagnosticadas anteriormente. Em seguida a realização do treinamento e, por fim, a avaliação dos resultados obtidos. Em cada organização a necessidade de treinamento surge ou é detectada quando há uma lacuna entre os Conhecimentos, as Habilidades e as Atitudes dos colaboradores (CHA) considerados necessários e disponíveis. Ou seja, se faltar qualificação necessária para o desempenho da atividade o profissional precisa ser reciclado ou treinado para se adequar aos objetivos da organização, mais precisamente à execução de sua função.

O treinamento é uma ferramenta fundamental para a empresa que busca a excelência e a qualidade nos resultados. Os impactos de um treinamento numa organização podem ser constatados através dos índices de desempenho, motivação e atitudes dos envolvidos. Portanto, há um início de mudança comportamental na organização. Isto acontece porque o processo de treinamento produz modificações de hábitos e atitudes no indivíduo, maior desempenho na produção do trabalho, melhoria dos procedimentos de execução das atividades, dentre outras atitudes e posturas. Sendo assim, pode-se constatar que uma das formas mais comuns de capacitação dos colaboradores nas organizações é o programa de treinamento, sendo um processo de aprendizagem contínua e intensa, eficaz para que as organizações possam alcançar suas metas e objetivos.

Com base no que foi ponderado, conclui-se: para que uma organização tenha sucesso em seus serviços e produtos, deve contar com um capital intelectual treinado, qualificado, atualizado e motivado ao seu sucesso, como também empenhado nos resultados positivos e no alcance dos objetivos gerais e específicos da organização.

 

*Leylane Meneses Martins
Bacharel em Turismo pela Faculdade de Sergipe- FaSe. Pós-Graduanda no Curso Lato Sensu - Especialização em Gestão Estratégica de RH: Evolução e Tendências pela Faculdade de Sergipe- Fase. Atua há 4 anos na área Hoteleira nos departamentos de Recursos Humanos, Eventos, Reservas de Hospedagens e Front Office (Recepção). Atua como palestrante na área de Turismo cujos temas são Eventos Sociais e Corporativos na Hotelaria.

Fonte: www.rh.com.br