Menu Principal


Medo de tirar férias está ligado à insegurança e dificuldade de delegar PDF Imprimir E-mail

Muitos líderes têm a falsa sensação de que são insubstituíveis e de que as coisas não ficarão bem em sua ausência

O medo de tirar férias atinge entre 35% e 40% dos profissionais que ocupam cargos de maior complexidade, segundo informa a consultora de planejamento de carreiras da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Vanessa Patrocínio.

De acordo com ela, o sentimento está ligado à insegurança e à dificuldade de delegar. "Muitos desses profissionais ficam postergando as férias porque têm medo da concorrência interna", diz.

 

A vice-presidente da ABQV (Associação Brasileira de Qualidade de Vida), Cecília Schiduya, concorda e acrescenta: "As pessoas têm medo de delegar, passar conhecimento e informações porque ficam receosas de que o outro se saia melhor".

Ainda no que diz respeito à dificuldade de delegar, Cecília explica que muitos líderes têm a falsa sensação de que são insubstituíveis e de que as coisas não ficarão bem em sua ausência.

Empresa

Além das causas comportamentais, em alguns casos, o medo de tirar férias decorre da falta de transparência da empresa ou por questões econômicas, como a recente crise financeira e os processos de fusões, avalia a vice-presidente da ABQV.

Nestas situações, Cecília acredita que o líder deve intervir, ficando atento aos seus funcionários e verificando se ele próprio não está estimulando a rivalidade entre os membros da equipe. Isso porque ter um funcionário que sempre deixa as férias para depois pode trazer consequências negativas tanto para a empresa como para o próprio profissional.

"Uma pessoa que vive em função do trabalho, com o tempo, vai ter um aumento do nível de estresse e, dessa forma, acabar produzindo menos e tendo problemas de relacionamento com os colegas", diz Cecília.

O que fazer?

Para evitar futuras dores de cabeça, Vanessa acredita que o líder deve reforçar a autoestima dos membros da equipe e que o profissional deve traçar um plano de férias com antecedência.

"Traçar um plano de férias com antecedência ajuda a diminuir a ansiedade porque a pessoa tem tempo de treinar alguém, se for necessário, e de resolver os assuntos urgentes", diz Vanessa.

Por fim, ela acrescenta que, "nas férias, deve-se aproveitar o momento para fortalecer e se desligar. Uma dica para quem tem dificuldade de parar de pensar no trabalho é viajar logo no início do descanso para entrar logo no ritmo".

 

Fonte: www.administradores.com.br