Menu Principal


Concentre-se em uma coisa de cada vez PDF Imprimir E-mail

por Karen Jardzwski

Que bom seria se a vida fosse feita apenas de bons momentos. Não é assim que pensamos muitas vezes? Quem é que nunca teve vontade de se transportar do local de trabalho direto para a beira da praia numa tarde ensolarada? Ou, naqueles dias complicados, ficou com vontade de fechar os olhos e se voltar para aquela viagem inesquecível, o passeio com os filhos, uma tarde com os amigos ou para qualquer outra situação agradável?

Mas a vida real é feita de momentos positivos e negativos, alegrias e tristezas, facilidades e complicações, trabalho e lazer. É assim, não dá para mudar, a não ser que você ganhe na loteria (o que, sabemos, não é tão fácil). Então, o que podemos fazer é aproveitar ao máximo os bons momentos e fazer com que eles renovem nossa energia para as situações mais difíceis ou cansativas. A palavra-chave é concentração.

Uma coisa de cada vez –Curta suas viagens, seus passeios, seu tempo com a família e os amigos e todas as situações em que sentir-se feliz. Nessas oportunidades, procure se entregar totalmente, esquecer os problemas, o trabalho, as dívidas e tudo o que possa tirar seu sossego. Aproveite ao máximo cada segundo do bom momento e se entregue totalmente à atividade que estiver desenvolvendo. Se puder, registre tudo fazendo fotos, filmagens ou anotações em um diário, por exemplo.

E faça o mesmo quando estiver trabalhando ou passando por uma situação difícil: concentre-se! É claro que é bem mais interessante fazer isso em situações boas, mas nas complicadas também é necessário. Afinal, quanto mais se concentrar, antes você terminará a tarefa ou resolverá o problema. Então, dedique sua atenção, energia e todos os recursos necessários para fazer o que tem de ser feito. Agora, se estiver muito difícil de se concentrar em algo ruim ou desgastante, pare por alguns instantes e se recorde dos bons momentos.

Ao enfrentar dias difíceis e problemas complicados, as boas recordações podem ser um excelente estímulo para nos re-energizarmos. Isso ajuda a entender que a dificuldade passará e que, em breve, você viverá novos bons momentos.

Mente e corpo nos mesmos lugares –Desligar-se por um instante não significa que você deverá perder o foco da questão, e sim que fará uma pausa rápida para que a qualidade de sua concentração melhore. Mas, lembre-se: é preciso ser uma pausa rápida, nada de ficar com a mente em outro lugar que não seja na situação real na hora de trabalhar ou resolver uma questão delicada.

Fazer isso é o suicídio dos bons resultados e da resolução de problemas. Levar a mente para longe do corpo o tempo todo só irá prejudicá-lo – isso vale tanto para situações ruins como boas. Existem muitos profissionais que, quando estão num momento de lazer, não conseguem deixar de pensar no trabalho. Viver assim é um desperdício, pois você corre o risco de fazer malfeito, perder prazos e viver uma completa insatisfação, pois nunca experimenta de verdade o que deveria viver.

Será que você tem passado por isso? Procure lembrar se as pessoas que convivem com você têm reclamado de sua ausência, apesar de estar presente. Outra forma de avaliar isso é perceber se você costuma se dispersar com facilidade ou ainda se tem tido constantemente a vontade de estar em um lugar diferente do qual está. Pense nessas questões e procure entender os motivos que têm levado você a agir dessa forma.

Lembre-se de que a vida é feita de momentos, cada um com suas particularidades. Bons ou maus, eles não duram a vida toda, pois sempre mudam para que tenhamos novos momentos.

 

Fonte: www.lideraonline.com.br