Menu Principal


O que é gestão horizontal e vertical e suas principais características PDF Imprimir E-mail

Por José Roberto Marques*

 

A estrutura organizacional de uma empresa define os papéis dos funcionários, facilita a comunicação e estabelece uma cadeia de responsabilidades que devem ser cumpridas. Antes de optar por um tipo de gestão horizontal ou vertical, é preciso entender as diferenças entre as duas estruturas.

 

Gestão horizontal: o que é?

 

Na estrutura horizontal, os funcionários têm autonomia para tomar suas próprias decisões. Neste modelo, grandes grupos de funcionários relatam a apenas um gerente. É um sistema mais informal, bastante comum em empresas menores.

 

Vantagens e desvantagens da gestão horizontal

 

Vantagens: os funcionários se sentem mais motivados porque há menos burocracia quando se lida com problemas. Além disso, esse modelo de gestão tem um custo menor porque não há a necessidade de contratar vários gerentes;

Desvantagens: torna os processos mais difíceis de gerir, especialmente quando a empresa cresce. Isso acontecer porque os funcionários podem se sentir perdidos a respeito de seus papéis e responsabilidades e os gerentes podem se frustrar por sua falta de autoridade.

 

Gestão Vertical: o que é?

 

A gestão vertical é aquela que possui um organograma com vários níveis administrativos e hierárquicos. No topo está o presidente da empresa, e depois cada divisão é composta por uma série de quadros intermédios e supervisores que são responsáveis por vários departamentos.

 

Vantagens e desvantagens da gestão vertical

 

Vantagens: são melhores em designar tarefas aos funcionários e departamentos, pois cada um tem responsabilidades bem definidas;

 

Desvantagens: são dependentes de ter um líder forte no topo. Se a gestão é fraca, todas as estruturas hierárquicas podem se frustrar por uma má decisão tomada pelo superior.

 

Diferenças entre gestão vertical e horizontal

 

Tomada de decisões

 

As estruturas verticais e horizontais têm formas muito diferentes de tomar decisões. Em uma organização vertical, as decisões vêm sempre de cima para baixo, seguindo a hierarquia. Os colaboradores recebem um conjunto de orientações a seguir e devem trabalhar de acordo com o que lhes é passado.

 

As organizações horizontais capacitam os seus funcionários para tomar decisões operacionais diárias e os incentivam a consultar a administração sobre questões mais importantes. A equipe é gerida por meio de metas estabelecidas, também levando em consideração as políticas da empresa, que devem ser respeitadas por questões legais e de segurança.

 

Colaboração entre os funcionários

 

A organização vertical tende a ser estruturada em termos de funcionários e gestão de colaboração. Assim como as decisões devem obedecer ao tipo de organograma da empresa, a colaboração entre funcionários e gerentes sobre os processos da empresa acontece em um ambiente muito estruturado, que inclui reuniões e monitoramento constante.

 

No caso de uma organização horizontal, como os funcionários têm o poder de tomar suas próprias decisões, a colaboração tende a acontecer mais organicamente. Os funcionários têm contato aberto uns com os outros e estão mais disponíveis para criar soluções em conjunto.

 

Comunicação

 

Em se tratando de comunicação interna, também há uma grande diferença entre a gestão horizontal e vertical. A estrutura rígida de uma organização vertical tende a tornar a disseminação de informações entre departamentos e funcionários mais lenta, já que tudo deve seguir os níveis hierárquicos. Já em uma organização horizontal, a comunicação tende a ser mais orgânica, fluindo naturalmente de um setor para o outro.

 

Depois de entender melhor o que é gestão horizontal e vertical, suas vantagens e desvantagens, certamente você conseguirá encontrar o modelo ideal para o seu negócio.

 

 

* José Roberto Marques é presidente do IBC, Master Coach Senior e Trainer. Um dos pioneiros em Coaching no Brasil, com mais de 25 anos de experiência em treinamento e desenvolvimento humano. Fundador e também presidente da Editora IBC, possui diversas obras publicadas. É professor convidado da Universidade de Ohio. Como Coach atende CEO’s e líderes de grandes organizações.

 

Fonte: http://www.ibccoaching.com.br/portal/o-que-e-gestao-horizontal-e-vertical-e-suas-principais-caracteristicas/ - Acesso em 31/08/2017