Menu Principal


Judiciário quer evitar cortes PDF Imprimir E-mail

O Judiciário está se mobilizando para evitar novos cortes no orçamento, especialmente nos tribunais estaduais.
Por ordem direta do presidente Cezar Peluso (foto), o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) criou o Grupo de Apoio aos Tribunais, que irá ajudar na negociação com o Legislativo e o Executivo para evitar novos cortes que possam comprometer o funcionamento do Judiciário. 0 grupo é formado por juízes auxiliares do CNJ, que não atuam quando o caso diz respeito a seu tribunal de origem.
A ideia de criar o grupo partiu do próprio conselho que, ao colher dados do Pais inteiro, constatou que a Justiça estadual gastou 21 bilhões de reais e quase 90% foram usados para pagamento de juízes e servidores. "Acaba faltando receita para investimento e modernização, e isso diretamente retarda a resposta e dificulta a acessibilidade do cidadão à Justiça.


No Sul e no Sudeste não se percebe muito isso, mas no Nordeste e no Norte, principalmente no interior, tem juiz que não tem computador, não tem maquinário, não tem internet para se atualizar da jurisprudência", informou o secretário-geral do CNJ, Fernando Marcondes. Segundo ele, também há problemas nas Justiças do Trabalho e Federal.

 

Fonte: O Sul - Geral - página 2