Menu Principal


Ação do Judiciário mobiliza mais de 100 doadores de sangue para vítimas da chuva no RJ PDF Imprimir E-mail

Por Manuel Carlos Montenegro

O Judiciário do Rio de Janeiro adere ao esforço realizado para reduzir os danos provocados pelas inundações na Região Serrana do Estado. Até o fim desta segunda-feira (17/1), cerca de 110 doadores já contribuíram com a campanha de doação de sangue promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e o Instituto Estadual de Hematologia Artur de Siqueira Cavalcanti (HEMORIO).

Iniciada semana passada, a campanha atingiu a marca em poucos dias. A informação é do conselheiro Nelson Tomaz Braga, autor da iniciativa de convencer os servidores do judiciário fluminense a apoiar as vítimas das chuvas, que já causaram a morte de mais de 650 pessoas e isolaram cerca de 3,9 mil moradores de municípios como Nova Friburgo, Petrópolis e Teresópolis (até o fim desta segunda-feira).

 

“Devido à falta de estrutura do HEMORIO e ao grande fluxo de doações de sangue, o Instituto suspendeu por oito dias a coleta de sangue”, afirma  Tomaz Braga, que participa do Comitê de Saúde do CNJ e está no Rio acompanhando a iniciativa.

Campanha nacional – Integrante da Comissão de Relações Institucionais do Conselho Nacional de Justiça, Nelson Tomaz Braga conclama os tribunais estaduais e regionais (do trabalho, eleitorais e federais) a realizar campanhas de coleta de donativos nos estados. “A ideia é envolver não só os servidores do Judiciário, mas toda a sociedade civil. Os órgãos da Justiça centralizariam as doações e repassariam o material arrecadado à Cruz Vermelha, que tem estrutura para fazer as doações chegarem a quem precisa”, explica.

 

Fonte: www.cnj.jus.br